SEXO NA MENSTRUAÇÃO


O texto Bíblico orientava aos israelitas a não praticar sexo durante a menstruação da mulher. É usada a seguinte justificativa: “não te chegarás a mulher enquanto for impura, em virtude da sua imundície...” (Lv 18:19).

A mulher durante o seu ciclo pré-ovulatório e ovulatório possui um mecanismo muito interessante que protege o órgãos reprodutivos altos (útero, tropas e ovários).


Esses órgãos superiores normalmente não possuem microorganismos nenhum; do outro lado a vagina possui até 25 espécies de bactérias diferentes e milhões de microorganismos que convivem no órgão genital da mulher.

Embora vagina e útero estejam ligados um ao outro, os dois em situações ideais e normais nunca se contaminam. Ou seja, os microorganismos da vagina nunca alcançam a útero.

Isto porque na vagina não há nenhuma bactéria com ‘mobilidade’ – como ocorre no intestino, que bactérias como a E. Coli e Proteus mirabilis, possuem ‘mobilidade’ e podem se deslocar em meio aquoso ou nas secreções.

Além disso o colo do útero, a divisória entre vagina e útero, é constituído de células glandulares que produzem um ‘muco’ ou secreção que ‘sela’, fecha o canal entre os dois compartimentos.

Sendo assim nenhum microorganismo alcança os órgãos reprodutores superiores da mulher porque o canal do colo do útero passa a maior parte do ciclo ‘fechado’ por este tampão de ‘muco’.

Mesmo uma relação sexual com seu movimento de penetração, não pode empurrar o material secretório com bactérias por meio daquele canal. O ‘muco’ que esta ali possui uma ação bactericida e as bactérias que são projetadas ali são dissolvidas por esta secreção.

O homem ao ejacular na vagina da mulher coloca ali milhões de espermatozóides que partem em direção do útero; esses espermatozóides começam sua corrida ainda na vagina e fazerem esse trajeto arrastam bactérias e se tornam carreadores de microorganismos estranhos ao útero.

Mas enquanto o tampão de secreção estiver ali no colo do útero, ele garante que os espermatozóides passem pelo canal, mas as bactérias sejam ‘presas’ na teia de muco e os espermatozóides passem ‘limpos’ e sem nenhuma contaminação para as partes mais altas.

No entanto durante a fase ‘lútea’ do ciclo da mulher, o útero começa a eliminar o epitélio glandular (endométrio) que recobre este órgão (líquido menstrual). Se o tampão permanecesse ali no colo do útero, todo esse material seria represado na base do útero e putrefaria ali.

Mas próximo ao 28º dia do ciclo a progesterona aumenta na corrente sanguínea da mulher e as células do colo do útero diminuem a produção do tampão de ‘muco’ até ele liberar totalmente a passagem para que o líquido menstrual desça livremente.

Nesta fase de menstruação da mulher se houver alguma relação sexual, os espermatozóides irão carregar bactérias para as partes altas (útero, trompas e ovários). O tampão de ‘muco’ não estará ali para limpar os espermatozóides.

Durante os 5 a 7 dias do ciclo, na fase de menstruação é recomendável que a relação sexual seja evitada para não contaminar a mulher.

O casal pode recorrer às caricias sexuais para satisfazer o desejo neste período de tempo; mas a penetração deve ser evitada.

Assim que o líquido menstrual cessar a sua eliminação, o colo do útero irá reconstituir o tampão que recobre o canal e o casal pode retomar as relações sexuais. O estradiol se eleva na corrente sanguínea a determina também a produção do tampão de proteção do colo do útero.

15 comentários:

Anônimo disse...

MUITO ESCLARECEDOR, MAS NO CASO DO SANGUE QUE É LIBERADO PODE AFETAR O HOMEM DE ALGUMA FORMA ?
NO CASO SE NA RELAÇÃO ELE USAR PRESERVATIVO TERIA ALGUM PROBLEMA?
DESDE JÁ AGRADEÇO!!

Dienefer disse...

Esse imbecil que fez esse comentário é um abitolado mesmo, que só pensa no seu prazer, não se preocupa com a saúde da mulher e não teme a Deus. É um babaca. Ai como tem gente idiota nesse mundo.

Dienefer disse...

Esse imbecil que fez esse comentário é um abitolado mesmo, que só pensa no seu prazer, não se preocupa com a saúde da mulher e não teme a Deus. É um babaca. Ai como tem gente idiota nesse mundo.

Anônimo disse...

dienefer bobo...........

Anônimo disse...

dienefer muito bobo...............

Anônimo disse...

Porque iria temer a Deus????
Porque temeria o unico que meu amigo é?????????

dienefer bobo.............

Anônimo disse...

O mundo está uma merda por causa desses prepotentes que usam um Deus para agredir e impor suas opiniões aos outros... imbecil é aquele que não respeita, seu filho da puta! Cada um com seu credo e interesse.

Beth Oliveira disse...

Primeiramente o respeito eh bom né gente..

E pro moco que perguntou se prejudica o homem a resposta é NAO, a menstruacao nada mais eh do que sangue na sua forma mais pura, usando a protecao necessaria para evitar infeccoes e outras doencas, nao faz mal nem pra mulher

Katryne Almeida disse...

Dienefer como você pode ficar falando mal de uma pessoa que só perguntou algo que estava curioso, ai você vem atacar com palavrões e xingamentos, me desculpe mais quem não teme a DEUS é você, isso que você fez se chama hipocrisia.
E ao "ANÔNIMO" gostaria de dizer que não devemos responder com as mesma armas do inimigo e sim com as armas do Senhor.

Para Dienefer >> "Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão"
(Mateus 07:05)

E Anônimo >> "Quem retém as palavras possui o conhecimento, e o sereno de espírito é homem de inteligência." (Provérbios 17: 27)

E PARA OS DOIS >>

"O que guarda a boca e a língua guarda a sua alma das angústias." (Provérbios 21: 23)

Anônimo disse...

Dienefer esta sendo grossa e mau educada com o colega!!!
pense antes de ofender!!

M.L. W.L. disse...

O autor podia ainda ter abordado a forma como isso também afeta o homem: de como o sangue (matéria orgânica), a temperatura e a umidade torna o ambiente propício à proliferação de vírus, bactérias e fungos (incluindo DST's). De como o tecido descamado pode conter DST's também. Ou seja, de que o ato é prejudicial ao homem e a mulher juntamente. ""Mas a mulher, quando tiver fluxo, e o seu fluxo de sangue estiver na sua carne, estará sete dias na sua separação, e qualquer que a tocar, será imundo até à tarde.
E tudo aquilo sobre o que ela se deitar durante a sua separação, será imundo; e tudo sobre o que se assentar, será imundo.
E qualquer que tocar na sua cama, lavará as suas vestes, e se banhará com água, e será imundo até à tarde.
E qualquer que tocar alguma coisa, sobre o que ela se tiver assentado, lavará as suas vestes, e se banhará com água, e será imundo até à tarde.
Se também tocar alguma coisa que estiver sobre a cama ou sobre aquilo em que ela se assentou, será imundo até à tarde.
E se, com efeito, qualquer homem se deitar com ela, e a sua imundícia estiver sobre ele, imundo será por sete dias; também toda a cama, sobre que se deitar, será imunda."

Anônimo disse...

Hum,agora me diga uma coisa.
Jesus se pronunciou a respeito disso,ou foi lá no VT.
Que disse que uma hora algo era imundo outro purificado.
Nem Cristo falou nada e vc querendo explicar algo através desse texto.

Anônimo disse...

Alguém me responda por que Cristo não falou nada?
Tem algo estranho,obscuro e oculto com esse sexo,teologia,e toda humanidade!

Anônimo disse...

O casal pode realizar outras carícias para se satisfazer?? (MASTURBAÇÃO??)

Existe preservativo, para evitar contato direto entre mucosas. E mais, custa ficar uma semana sem sexo?

Ivair Augusto disse...

A penetração durante a menstruação irá contaminar a mulher.

Mas o casal pode se envolver em carícias sem tocar na vagina da mulher; a excitação para a mulher vai ser menos prazerosa mas é uma forma de aliviar as tensões.

Além do sexo por penetração pênis-vagina, o casal pode fazer penetração pênis-coxas (sexo interfemural); penetração pênis-seios (sexo intermamário).

O casal pode se estimular com carícias nos genitais; a mulher estimulando o pênis do homem (isso não é masturbação, mas carícia) e o homem estimulando o clítoris da mulher.

A masturbação é um ato solitário e feito em si mesmo; a carícia é a estimulação a dois.

Então há formas do casal aliviar a tensão sexual sem a penetração pênis-vagina e contaminar a mulher durante a menstruação.